• Notícias

    IV Seminário do grupo de pesquisa GERAJU 15 anos de pesquisa com o Método Documentário: possibilidades e desafios da pesquisa social reconstrutiva e comparativa     Brasília, 03 de dezembro de 2020          No Brasil, as pesquisas que apresentam o Método Documentário na análise de dados empíricos remontam aos anos 2000, especialmente a partir de 2005, com a criação do grupo de pesquisa gerações e juventude – GERAJU na Universidade de Brasília. Na ocasião, esse grupo surgiu com o intuito de propiciar o aprofundamento da reflexão epistemológica e teórico-metodológica no campo da pesquisa social reconstrutiva, a partir de estudos empíricos realizados com jovens em diferentes espaços e contextos, bem como de pesquisas com professores e gestores educacionais. Ao longo dos últimos 15 anos o Método Documentário ultrapassou as fronteiras do grupo do GERAJU, passando a fazer parte do aporte teórico-metodológico de outros grupos de pesquisa nas regiões Norte e Sul, bem como de pesquisadores que tiveram acesso à proposta do Método Documentário por meio de publicações.      Em parceria com o International Research Network Documentary Method o IV Seminário do grupo de pesquisa GERAJU pretende lançar um olhar sobre a produção científica desenvolvida com base no Método Documentário nos últimos 15 anos, bem como refletir sobre as possibilidades e desafios da pesquisa social reconstrutiva e comparativa. A rede de pesquisa sobre o Método Documentário reúne pesquisadores de diversos países e tem por objetivo o intercâmbio de informações e publicações, bem como de promover o Método Documentário como uma abordagem importante para a pesquisa social qualitativa (https://www.hsu-hh.de/geiso/forschungsbereiche-dokumentarische-methode).     Programação   9h      DIÁLOGOS DA PESQUISA EM EDUCAÇÃO E O MÉTODO DOCUMENTÁRIO: OBJETOS, TRAJETÓRIAS, RESULTADOS     Cilene Vilarins Cardoso da Silva (UnB | GERAJU) Denise Gisele de Britto Damasco (PUCSP | GERAJU) Lucélia de Moraes Braga Bassalo (UEPA | JEDS | GERAJU) Coordenação: Sinara Pollom Zardo (UnB | GERAJU)   🎥https://youtu.be/0aIxGktUAUQ       14h   CONFERÊNCIA: A JUVENTUDE COMO PROBLEMA NA PESQUISA SOCIOLÓGICA     Nicolle Pfaff (Universität Duisburg-Essen – UDE) Debatedor: Breitner Tavares (UnB | GERAJU) Coordenação: Wivian Weller (UnB | GERAJU)   🎥https://youtu.be/440zcZfqvhE       16h   LANÇAMENTO DE LIVROS     Pesquisa Social Reconstrutiva: Introdução aos métodos qualitativos Autor: Ralf Bohnsack Inclusão escolar de jovens com deficiência visual no ensino médio do Distrito Federal Org.: Sinara Pollom Zardo Juventude e educação no Pará: projetos de vida, trajetórias e gênero Orgs.: Lucélia de Moraes Braga Bassalo; Ceila Ribeiro de Moraes e Jardinelio Reis da Silva   🎥https://youtu.be/yo9UOps0i2Q       REALIZAÇÃO   Grupo de pesquisa: Gerações e Juventude – GERAJU (geraju.net.br) Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE/FE/UnB Linha de pesquisa: Estudos Comparados em Educação - ECOE   International Research Network Documentary Method - IRNDM https://www.hsu-hh.de/geiso/forschungsbereiche-dokumentarische-methode

  • Eventos

    Série de debates doPrograma de Pós-graduação em Educaçãoda Faculdade de Educação   DIÁLOGO de Saberes Jovens negras no ensino médio público e privado no DF: um estudo comparado e interseccional   Uma conversa sobre as teses e dissertações do programa com os seus autores 02 | dez | 2020 — 18h00 Acesse o canal do PPGE UnB: https://www.youtube.com/watch?v=2AMzNI0YhiU     

  • Notícias

    Este é um convite para você professora / professor da Universidade de Brasília, interessada em ampliar os horizontes de estudantes e desenvolver uma educação antirracista. No dia 2 de dezembro, às 15h, venha participar de uma roda de conversa com mulheres quilombolas, autoras de artigos que compõem a coletânea "Mulheres quilombolas: territórios de existências negras femininas". A coletânea, que acaba de ser lançada pela editora Jandaíra, foi organizada por Selma dos Santos Dealdina, sob o selo Sueli Carneiro e a curadoria de Djamila Ribeiro. A ideia da roda de conversa é apresentar a coletânea e discutirmos possibilidades de sua inclusão na bibliografia de disciplinas de graduação e pós-graduação da UnB. Seja bem-vinda(o)!🏽‍ O link para a roda de conversa na Zoom é: https://us02web.zoom.us/j/89093334216 ️ Mais informações, pelo WhatsApp: 61 98161-5502.

  • Notícias

    A I Jornada Nacional Virtual de Educação Quilombola é uma iniciativa do Coletivo Nacional de Educação Quilombola, da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ), em parceria com o Mestrado Profissional em Sustentabilidade junto a Povos e Territórios Tradicionais (MESPT), da Universidade de Brasília (UnB), a ser realizada nos dias 3 e 4 de dezembro de 2020, a fim de reunir professora(e)s, pesquisadora(e)s, lideranças quilombolas, especialistas, estudantes, mestras e mestres dos saberes quilombolas e profissionais aliada(o)s para compreender e fortalecer a educação dos/nos quilombos (ou que atendam estudantes quilombolas), enquanto ferramenta de luta política em defesa dos direitos territoriais quilombolas.    São também parceiros da Primeira Jornada Nacional Virtual de Educação Quilombola: Centro de Documentação Quilombola “Ivo Fonseca” Coordenação de Integração das Licenciaturas (CIL) Departamento de História (HIS) Licenciatura em Educação do Campo (Ledoc), da Faculdade UnB Planaltina (FUP) Grupo de estudos Étnico-Racial e Ambiental (GERA/UPE) Grupo de Pesquisa Educação, Saberes e Decolonialidades (GPDES), da Faculdade de Educação (FE) Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (Ceam)   Acesso o site: http://jornadaquilombola.site.com.br/    

  • Notícias

    No terceiro episódio do podcast da Linhas Críticas, entrevistamos Flavia Machado Fortes, uma das autoras do artigo "As tensões do início da carreira docente", publicado em 20/08/2020.    Resumo do artigo: Este artigo analisa narrativas de cinco professores em início de carreira, que cursaram Pedagogia na modalidade de Educação a Distância (EaD). Visa analisar o processo reflexivo do professor, sua profissionalidade e as tensões vividas no processo de inserção na carreira docente. Para a produção dos dados, utilizou-se a entrevista narrativa tangenciada pelo método biográfico. O ingresso na profissão é acompanhado por situações que geram tensões e inseguranças sobre como realizar as atividades diárias inerentes à docência. Revela também o trabalho solitário do professor e até mesmo o desprestígio por parte dos professores mais experientes em relação ao graduado em EaD.   Palavras-chave: Pedagogia, Educação a Distância, Formação, Inserção na carreira docente, Narrativas.   Leia o artigo completo aqui: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/32069   Ouça o podcast aqui: https://anchor.fm/linhascrticas/episodes/LC003-entrevista-com-Flavia-Machado-Fortes-emnh39  

+